Apoios Comunitários
Na Protir pode contar com uma experiência acumulada de mais de quinze anos na elaboração de Estudos Económicos para apoios comunitários com vista a financiar investimentos essenciais à criação e desenvolvimento das empresas portuguesas. De todos os incentivos disponíveis focamos aqueles que se aplicam a maior número de empresas.
 

            1. Criação do Próprio Emprego ou Empresa

      

                a.  Programa de Apoio ao Empreendedorismo e à Criação do Próprio Emprego (PAECPE):

                           i. Apoios à Criação de Empresas (investimentos até 200.000 euros);

                          ii. Apoios à Criação do Próprio Emprego por Beneficiários de Prestações de Desemprego.

            
             2. Programa Operacional Factores de Competitividade (QREN)
                  a. Sistema de Incentivos à Inovação – visa promover a inovação pela produção de novos bens, pela introdução de novos processos e pela internacionalização.Pretende ainda dinamizar o empreendedorismo;
                  b. Sistemas de Incentivos à Qualificação e Internacionalização – visa o aumento da competitividade das empresas através da sua maior produtividade, flexibilidade e capacidade de resposta;
                  c. Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico – tem como objectivo intensificar o esforço nacional de Investigação e Desenvolvimento, promovendo a cooperação e o desenvolvimento de projectos entre as empresas e as entidades do SCT;
 
             3. PROMAR – Programa Operacional Pescaapoio ao sector das pescas e à sua sustentabilidade a médio e longo prazo.

     4.
PRODER – Programa de Desenvolvimento Rural tem como objectivos: aumentar a competitividade dos sectores agrícola e florestal, promover a sustentabilidade dos espaços rurais e dos recursos naturais e revitalizar económica e socialmente as zonas rurais.
 
 
Ao longo dos últimos anos definimos uma metodologia própria que é utilizada em todos os trabalhos executados de forma a garantir uma elevada taxa de sucesso e um acompanhamento constante até à conclusão do projecto. Esta abordagem integra as seguintes fases:
 
                1) Análise da empresa e do Plano de Investimento
                2) Enquadramento no programa mais adequado
                3) Verificação das condições de acesso
                4) Cálculo da pontuação
                5) Avaliação da viabilidade da candidatura
                6) Recolha de documentação necessária
                7) Elaboração da candidatura
                8) Entrega
                9) Acompanhamento junto dos organismos oficiais
              10) Homologação
              11) Pedido de pagamentos
              12) Recebimento dos apoios comunitários
              13) Relatório de execução e de desvios


SUBSCREVER NEWSLETTER